domingo, 3 de fevereiro de 2008

Outra do menino.

A mamãe disse que o papai foi trabalhar noutra cidade, o papai disse que ia viajar pelo mundo. Pedi para ir com ele, mas ele disse que eu tinha que ficar e ir pra escola, deve ser para eu ficar esperto e ganhar dinheiro para minha própria viagem.
Já tem quase um mês e o papai não volta. O mundo não pode ser tão grande.
- Mãe, o mundo é de que tamanho? – Perguntei.
- Bem grande, filho. Por quê?
- Você acha que demora pra dar a volta?
- Mais ou menos. Mas se você for de jato deve ser rápido.
Jato? Será que meu pai tem um jato? Acho que não, se tivesse ele já teria voltado pra casa. Será que minha mãe não sabia que ele estava dando a volta ao mundo? Por que ele esconderia dela? Achei melhor contar.
- Mãe.. O papai está dando a volta no mundo. Não fica com raiva dele, acho que ele não podia nos levar.
- Dando a volta.. – Ela fez uma cara séria. - Vem cá, precisamos conversar.
Acho que nunca tinha visto aquela expressão nos meus longos nove anos de vida.
- Seu pai e eu, bem.. Nós brigamos e estamos de mal um do outro, entende?
- Não. Pais não ficam de mal.
- Filho, nós não gostamos mais das mesmas coisas, não gostamos mais um do outro e seu pai foi morar em outro lugar, entende?
- Quem vai jogar bola comigo? Ou me levar pra andar de bicicleta? Ou..– Eu não sabia o que dizer, como eles não gostavam mais das mesmas coisas? Eles gostavam de mim, certo?
- Meu bem, eu..
- Quando vocês fizerem as pazes ele volta?
- Acho que ele não volta mais, querido.
Fiquei em silêncio um tempo, era informação demais pra um garoto só.
- Fiz algo de errado? – Perguntei com medo da resposta.
- Claro que não, meu amor. – Ela me abraçou. – Você é o melhor garoto do mundo!
Minha mãe estava chorando no meu ombro, eu estava sentindo um monte coisas, um monte de coisas horríveis e acabei chorando também. A mamãe me viu chorar e me abraçou mais forte, ficamos lá abraçados um tempão. Minha mãe é quente e tem um cheiro bom, eu gostei de ficar lá.
Nesse mundo de hoje onde um monte de coisas horríveis e inesperadas acontecem, quem disse que um homem não pode chorar?

3 comentários:

I disse...

Esse é sempre o primeiro pensamento que passa na cabeça da criança quando descobre que os pais tão separados.
"Será que a culpa é minha?"
Acho que nunca passei por nada tão horrível nos meus longos 14 anos d vida.

Bee. disse...

É, e eu agradeço sempre por não me lembrar das coisas quando eu tinha um ano e alguns meses.
E eu agradeço sempre pelos meus pais não terem a mínima vontade de ter uma vida juntos novamente. Primeiro por causa da Dri, segundo porque seria insuportavelmente chato. (:

Eles não gostam das mesmas coisas. ;D

js. disse...

eu prefiro não lembrar também... mas eu sempre quis que nunca tivesse acontecido. é horrível, de certo modo.