quinta-feira, 24 de abril de 2008

Regresso


As malas estavam no chão da sala ao lado de caixas e mais caixas de papelão cheias de expectativas e ao mesmo tempo uma pitadinha de remorso pela mudança. Os óculos escuros cobriam os olhos castanhos-tristes da dona devolvendo-lhe o ar praiano que havia perdido há tempos. Usava uma rasteirinha, short branco e uma regata qualquer, roupa que provavelmente os nativos da região estavam usando fora de seu novo apartamento. A dona dos olhos tristes colocou o celular no bolso e saiu para caminhar no calçadão da praia, a nostalgia salpicava seu rosto junto com o sal e o barulho, mas ela nem ligava. Comprou uma água de coco numa tenda amarela apenas para entrar no clima, não gostava de coco, foi até a água, largou a rasteirinha na areia e deixou os pés descalços curtirem as sensações esquecidas.

13 comentários:

Gardagami disse...

See Please Here

D. disse...

ah, a praia, o mar, e a água de coco.i miss this...vamos para a praia no final do ano? :D
:*

D. disse...

a história é sobre o lucas.e, tá, eu to um pouco apaixonada, mas não pelo lucas! xD e, é, vamos pra praia ;)

I disse...

"(...)não gostava de coco(...)"
Acho que ela era alérgica a coco,mas não tenho certeza..Ela foi embora antes que eu pudesse descobrir.



Eiei,pópáracomisso,viu?

I disse...

É,eu sei que não vai rolar,tô careca de saber,mas..I'm still afraid of happening.

Você tem que começar a anotar,então. [2]

I disse...

Eu sei,eu sei,eu sei.Mas acho que nem se o teu pai me dissesse isso,o medo não ia passar.Desculpa.


Então tá,combinado.

I disse...

Vamos fazer um acordo?

Bee. disse...

Eu também não gosto de água de coco, não, mas eu acho tãããão bacana, bonito e praiano!

Bee. disse...

Poxa, obrigada. (: eu gosto bastante dela! :D

js. disse...

Décimo comentário ~o~


Tá, oqueu perdi? Tô boiando..

js. disse...

não perdi, não? .-.
Tão tá *smilein*


Quando cê acha que a gente libera do castigo?

Bee. disse...

É, a gente só finge que não gosta. xD

Bee. disse...

Bom, eu gosto. É o local aonde eu mais me sinto bem. Maaaas... como eu sou uma velha rabugenta, preciso ficar reclamando das coisas.