domingo, 28 de dezembro de 2008

Estávamos caminhando na praia, mãos dadas, eu com o anel que você me deu, você com o que eu te dei, você abaixou, jogou um punhado de areia na minha blusa e correu sorrindo, eu corri também e me atirei em você, fomos ao chão, eu peguei uma mão de areia e a esfreguei no seu cabelo, você lutou e virou o jogo, fomos pra água, você pegou um jacaré meio torto tentando se exibir, eu disse pra você tentar outra vez, você foi se afastando, afastando, eu gritava, você não me ouvia, nadava pra longe, eu te chamava, você era apenas um ponto no horizonte, eu chorava, veio uma onda e me derrubou.
Acordei daquele sonho praiano, mais uma vez, procurando por você ao meu lado.
E me decepcionando porque, mais uma vez, você não estava lá.

2 comentários:

I! disse...

Afogamentos me assustam e assombram,fato.

Bee. disse...

Não, isso é errado.