domingo, 1 de fevereiro de 2009

Depois de ler

"Por consideração à você escrevo esta carta. Eu te amo, você sabe. Um dia você me disse que não prestava, eu ouvi e acreditei.. e consegui me apaixonar por você mesmo assim. Agradeço por você ter gostado de mim também, não me arrependo de ter segurado sua mão em momento algum, mas não posso mais viver assim.. com a certeza de que você nunca vai me amar, ou quem sabe ame, mas até lá será tarde demais. Não quero ser seu plano B, quero ser aquela em que você pensa quando acorda e quando vai dormir, mas parece ser pedir demais. Hoje decidi sumir da sua vida para o bem de todos, e vou sumir mesmo. Jogue fora depois de ler, assim nada de mim restará aqui. Com amor, eu."

Caí de joelhos no chão de madeira quando terminei de ler o papel que estava sobre a minha cama, tirei a caixinha preta do bolso e me agarrei à aliança que estava dentro dela. Se eu tivesse chegado mais cedo, merda!
Era mentira, o cheiro dela ainda estava nos meus lençóis e um pedaço dela dentro de mim.

4 comentários:

I! disse...

Tudo isso porque eles não conversavam.Aposto.Falta de diálogo é uma merda,fode tudo.
Ai,tadinho dele.Achei cruel ela ir embora.

Francis disse...

i always wonder if any of these things you write have something to do with your personal feelings, babe. well... maybe someday we can became friends, and i will be able to find out. you know, is just i wish i have, a secret wish. (:

Francis disse...

well... not secret anymore. hagshagsahshga

I! disse...

É,mas acontece de vez em quando.No seu post e comigo.