sexta-feira, 3 de abril de 2009

Mais clichê impossível

Os olhares se cruzaram à distância, veio aquela faísca e então tudo parou. O som, os movimentos e por muito, muito mais que só um momento.
As amigas disseram alguma coisa e foram indo embora, ela se virou pra se despedir e quando voltou pra procurar os olhos achou-os muito mais próximos do que esperava.
- Oi - a voz era musical, rouca, gostosa de ouvir. Um ou dois cachos caiam por cima de seus olhos amendoados.
- Oi.
- Você estuda aqui?
Ela olhou pro símbolo do colégio na blusa do uniforme, voltou a olhar pra ele e respondeu com um quê de dúvida:
- Acho que sim.
Ele riu baixinho, colocou um punhado de cachos atrás da orelha e se apresentou:
- Meu nome é Gustavo.
- Bárbara.
Os dois se assustaram quando o telefone dele soltou os primeiros acordes de Born For This e Bárbara se surpreendeu com a música.
- Uau, você gosta de Paramore?
Ele só sorriu e atendeu o telefone. "Ué, mas já?..Ahã.. Tá bom.. Tchau".
- Eu tenho que ir.
- Já?
- É, desculpa. Mas.. me dá seu telefone, me diz seu nome, sei lá. Tenho que te achar depois - Gustavo entregou-lhe o celular e ela salvou seu número.
- Caramba.. A gente se conhece há 3 segundos e você já tem meu nome e meu telefone. Você é sempre tão galanteador assim?
Eles riram e ele sacudiu a cabeça negativamente.
- Na verdade não, mas.. Eu não posso deixar você escapar, né?
Bárbara sorriu sem graça, devolveu o celular pra Gustavo e respirou fundo tentando achar um pouquinho do perfume dele, pra guardar na memória.
- Tchau, Gustavo.

Por: Ila M.M.

4 comentários:

Bee. disse...

'Por Ila' é a foto ou o texto?

A. disse...

Valeu a dica. É o texto.

I! disse...

Não é porra nenhuma.Não quero os créditos disso,é o pior texto da minha existência.

D. disse...

eu gostei. :)