quinta-feira, 23 de julho de 2009

Autópsia

Pra ser sincera, o que aconteceu com a gente foi a repressão de uma série de sentimentos, falta e falha de comunicação e um pequeno azar geográfico. Uma pena. Não foi falta de amor, foi a impossibilidade de demonstrá-lo juntamente com uma série de mal-entendidos.
Essa história toda começou com uma frase, de uma música, e terminou de maneira ridícula, não por causa de Fulano, Verão, Ciclano ou qualquer outro, mas porque entre eu e você havia mais do "primeiro parágrafo" do que eu pude agüentar naquele momento, naquele domingo, prestes a encarar outra semana insuportável. Insuportável como a semana anterior e como a semana do feriado, antes daquela.
Tudo bem o que você acha de mim, da situação, do motivo, ou do caralhoaquatro, assim como está tudo bem eu não me importar mais com nenhuma dessas coisas. Tá tudo bem.

5 comentários:

Miojo Com Farinha­ disse...

Que nada, é vazio e ruim. As riminhas escondidas e espalhadas foram uma tentativa desesperada de salvar o texto, mas não deu. Espero que esse último seja um pouco melhor. Acho que perdi a mão.

De qualquer forma, é bom voltar :)

I! disse...

É.Foi assim comigo também.Principalmente o azar geográfico,a falha na comunicação e..Bem,e todo o resto.Foi exatamente isso,só que de outro jeito.Eu sofri demais.

Mari disse...

Uau. Acho que eu já vi esse filme antes XD Você falou tudo, sério. Parabéns.

Obs: Não repara a enturmação gratuita. Tropecei no seu blog e adorei esse primeiro texto XD

Paula disse...

opa, que familiar. literalmente. :P

A. disse...

Paula e seus comentários bem bolados xD