terça-feira, 8 de abril de 2008

Narrando


Milhões de penas negras caiam do céu, o homem as observava ir em direção ao fundo da cratera em câmera lenta, o rastro de destruição se perdia no horizonte e ele tentava não ver.
Os tocos de árvores e a terra queimada deixava o lugar com um ar desprezível, o homem chutou uma pedra na cratera mas não ouviu barulho algum, encarou as mãos sujas e uma música começou baixinho em sua cabeça.
- We are the monsters, we are the monsters..


2 comentários:

I disse...

Clap clap clap.

I disse...

Você também acha?Nossa,eu sempre achei que fosse a única.
Fala 'tubérculo' muitas vezes rápido.