quinta-feira, 5 de junho de 2008

Na sua porta

Naquela ruazinha escura um garoto tremia diante de uma grande porta de madeira, deu pequenos saltos afim de esquentar o corpo, mas não adiantou. A porta que o encarava se abriu de repente e foi a vez de seu coração pular, a porta deu lugar à garota de olhos cor-de-mel e ele praticamente sentiu seu sangue virar rum e dar voltas loucas em suas veias.
- Nossa, o que faz aqui? Ainda por cima tão tarde e com a rua inteira sem energia? - Perguntou a garota de olhos doces.
- Eu.. tinha que trazer uma coisa - os dentes do garoto batiam com o frio - mas pode me trazer aquela vela que está sobre a mesa antes?
A garota pegou a vela e voltou ao garoto, a chama iluminou o rosto dele e ela pôde vê-lo melhor, estava com as bochechas rosadas, os olhos negros a encaravam firmes e sua respiração rápida deixava um rastro de fumaça na noite.
- Agora sim.. - o garoto tirou uma pequena lanterna do bolso, ligou e a segurou junto à vela - vim te trazer todas as luzes da cidade pra você ofuscar com seu sorriso.
A garota corou, o garoto sorriu e estendeu o conjunto para ela. Ela sorriu de volta, mas não só com os lábios e dentes, sorriu com os olhos, orelhas e com o coração. Era realmente o mais belo sorriso.

O garoto cresceu. Lembra dele?

6 comentários:

I! disse...

Claro que eu lembro.Ele cresceu e se tornou um belo rapaz,ham?E um baita apreciador de sorrisos.

Bee. disse...

Ficou apaixonadinho! :D

I! disse...

E depois você não entende quando eu digo que você é melhor que eu.A escritora aqui é você,dona moça.

Bee. disse...

Tcham tchaaaam!
Não, não, criaturinha, EU sinto orgulho em ler e dizer 'ei, foi a MIINHA amiga que escreveu, desculpa aí'. :D

D. disse...

Lógico que lembro :D aiai, virou um conquistador heim? ;D

D. disse...

o problema não é ele não estar aqui, o problema é que eu não consigo esquecer ele, e ele não ajuuda!! ><