sexta-feira, 8 de agosto de 2008

Enquanto o tempo pára

A vontade te escorre da boca, te derrete o peito e furta teu ar
Quer provar do beijo da garota sendo mais que os outros, ensine-a-voar
Ela faz pose de boazinha, provocando-o só por existir
E você sangrando, ferido à flecha, esperando o amor lhe consumir

Mão ali, boca lá, cheiro aqui.

3 comentários:

I! disse...

Ui.

I! disse...

Não tinha visto o tapa-olho.

I! disse...

Esse é o amarelo mais feio que você poderia escolher.