quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Continuei ali com o nariz encostado no dele, estávamos longe da pista de dança mas a música estava alta o suficiente para nos forçar a conversar bem de perto, as luzes piscavam frenéticas colorindo nossos rostos, já sentia aquele copo de qualquer-coisa fazer efeito, era tudo engraçado e magicamente calculado.
Eu fingia não escutar só pra ele repetir ao meu ouvido, em certas ocasiões roçava meu rosto no dele quase sem intenção, aquela barba de fim de tarde me arrepiava, fingi não notar quando ele colocou a mão na minha cintura e ele fingiu não notar que eu chegava mais perto. Fingimos não notar que nos beijamos também, afinal de contas ele não deixava de ser o namorado da minha melhor amiga.

5 comentários:

I! disse...

COMO É?!
Sua vaca.
Que bom que isso é fictício (: E que nunca se torne real.
Bitch.

Nina Ridd disse...

aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaahuahuahuahuahuahuahuahuahuahuahuauahuahuahauhauhauhauahuahuahuahuahuahuahuahu!

que final CHOCANTE, bróder!!!

alceu hoje no açougue cultural, na 312/313 norte, de gratis. te vejo la - a festa começa a partir das 19, mas eu só posso chegar às 21.bj

Seph disse...

USAHUSAHUHSAUHSAUHUSAHUSAHSAHSAH

QUE PREGO xD

Miojo Com Farinha­ disse...

Que inveja, esse foi um ótimo Plot Twist :3

D. disse...

hahaha essa história de namorado de melhor amigas, anails safadjenha :9 eoiaheoia