domingo, 23 de novembro de 2008

Epifania

Acordei desse sonho muito louco com uma melodia simpática na cabeça, a melodia me seguiu o dia todo, uma melodia que eu nunca tinha ouvido, eu acabei cativada por ela. Nessa melodia brotaram algumas frases de efeito, aquelas no estilo melosas e profundas que se encaixavam direitinho nas partes mais animadas. Eu, a melodia e meus pares de frases soltas caminhamos por toda a cidade naquele dia, por pontes, estradas, campos e parques, você estava no parque, debaixo de um ipê, cantarolava qualquer coisa e sorriu o universo ao me ver - aí minhas frases soltas e açucaradas fizeram sentido, elas se juntaram a milhões de novas frases que voavam em volta do meu corpo, ao meu sorriso e ao batimento descordenado do meu coração e lá estava ela, era uma música. Linda e independente pairando sobre minha cabeça, ingênua e mágica esperando para ser eternizada.
Sorri de volta, sorri inteira, minha música gritando e girando para ser ouvida por você, eu sabia que ela só tocava pra mim, mas também sabia que não era por opção. Você se aproximou, sentou ao meu lado e a música pareceu escapar de mim, como se num balão de fala visível apenas para nós dois. E você pareceu ouvi-la também, me sorriu tudo aquilo outra vez e ela ficou sendo a nossa música, nossa árvore, nosso parque, nosso segredo. Você meu eu e eu seu você.


E pela primeira vez.. achei a imagem perfeita

6 comentários:

Johanna disse...

Me diz, o que eu perdi?

Johanna disse...

Pô, que xengraxa.

Seph disse...

axo que sei oq vc quer dizer ^^

D. disse...

Poxa, que lindo.

Bee. disse...

Entrei aqui querendo ler o texto da nossa vida F.r.i.e.n.d.s. e adivinha? Não achei o meu texto. Trate de levá-lo amanhã, mocinha. (:
Mas tudo bem, porque eu encontrei um texto lindo no lugar do outro.

Johanna disse...

Aah, C&H, adoro <33