quarta-feira, 15 de abril de 2009

Título interessante

Eu tive um daqueles sonhos em que estou num talk-show outra vez, é sempre perturbador.
- Sejam bem vindos ao nosso programa, hoje vamos ter uma conversa com Jack, um garoto que afirma não ter coração. Seja bem vindo, Jack! - O apresentador me apresentou.
Aplausos.
- Oi, é bom estar aqui. - Informei.
- Isso pareceu bem emotivo, por que você afirma não ter coração?
- Não crio laços afetivos com ninguém. Não quer dizer que eu não tenha emoções, só que.. não sei, acho que não tenho a 'vontade de permanecer com alguém por muito tempo'.
- Então você não é um cara de relacionamentos, certo, Jack?
- É, tipo isso..
- Quem foi sua última namorada?
- Nunca namorei.
Aaaaw.
- Mas você parece um cara tão interessante, Jack. Conte-nos, por que nunca namorou? Você é tímido?
- Eu só nunca quis. Eu tenho amigos, sabe, mas nunca quis nada mais com nenhum deles. Nem com ninguém.
- Entendo, entendo.. Então conte-nos, você é um cara tímido? Haha.
- Não, cara, eu só.. olha, eu nunca quis namorar, sabe?
- Entendo, entendo. Você deve ser daqueles caras pra casar, está esperando a mulher certa, certo?
- Eu acho que não quero estar com ninguém. Pelo menos nunca quis, não até agora.
- Vejamos se uma das garotas da plateia resolve seu problema.. O que nos leva ao próximo quadro, 'Fica comigo'!
Aplausos.
- Vamos, Jack, você quer conhecer a garota da porta número um, dois ou três?
- Cara, você não está me ouvindo, está?
- Ele disse porta dois, meninas? Porta dois então! Aqui temos Becky, uma estudante de..
- Olha, cara, aprecio o que está tentando fazer.. o caralho, não aprecio você estar me usando pra conseguir audiência pro teu programa estúpido, mas para eu parecer um cara gentil na tv, finja que eu não disse isso ou corte essa parte mais tarde, certo?
- .. O que nos leva diretamente à porta número um! Esta é Susana!
- Eu não tenho coração, ele não tem cérebro e estas mulheres não tem amor-próprio, o que estou fazendo aqui?
- Susana gosta de sushi e cinema. E isso tudo é um sonho, você sabe.
- Isso me lembra de quando eu achava que tinha um problema. O problema mesmo é não poder acordar.
O apresentador tirou um guarda-chuva do bolso do casaco e o abriu com um apertar de botão.
- Sabe, Jack.. a gente sempre pode fugir com o vento mesmo que não seja o certo.
- Ah, tem razão. - Peguei meu guarda-chuva e o abri, o apresentador já estava voando alto quando meus pés saíram do chão. A moça que gosta de sushi e as das outras duas portas discutiam no palco a medida que ele ia diminuindo e se perdendo sob meus pés, senti o vento-imaginário tocar meu rosto e me deixei voar até o barulho irritante do despertador do celular me puxar de volta para meu quarto e para a minha segunda-feira. Lembro de uma vontade louca de destruir o estúdio ter passado pela minha cabeça antes de acordar, quando eu teria outra chance daquelas?
Acordei também com uma vontade de ir até um estúdio e gravar a música que eu escrevi pra você. Você? Acho que estou ficando louco. Será?

3 comentários:

Francis disse...

eu ADOREI esse. hihi.

I! disse...

Você sempre foi dessa cor?


Comento no seu penúltimo se você comentar no meu.

A. disse...

eu ou o Meias?