segunda-feira, 19 de abril de 2010

- Como você não vê?! - Explodiu a menina.
- Estou fascinada por você, porra, é só seguir meus olhos - ela continuou - passo meus minutos procurando você e quando acho, pago de durona e não vou falar contigo, mas é só medo. Me cago de medo de você me rejeitar, de te assustar, de te afastar, tou pirando!
Ela suspirou alto, quebrando o silêncio provocado por si mesma. Prosseguiu:
- Talvez seja só uma fase, não sei bem o que sinto, o que dizer, não é amor, mas é uma vontade muito grande de estar com você. Só estar. Do teu lado, literalmente. Sério, é incontrolável. No silêncio, essa vontade me acerta com tudo na boca do estômago, é de fazer perder o ar. - Ela parou. Lacrimejava e apertava nervosamente os nós dos dedos. Seus olhos castanhos corriam de um lado para o outro, procurando um porto seguro, mas não conseguiam se fixar em nada. Tudo doía.
- Quando dói muito forte, eu ponho música alta, tão alta que me impede os pensamentos. Mas toda vez que silencia, você brota na minha cabeça, feito erva, e eu sinto você se enraizando cada vez mais fundo em mim e sei que quando você for embora vai levar um tanto de mim contigo, porque agora muito de você já sou eu.
Ela esfregou o nariz na manga da camisa e encarou indagativa o par de olhos castanhos que a examinavam com a mesma curiosidade, mas não obteve nem resposta, nem comentário, nem nada. Era só ela e o silêncio.
- Sabe quando você se identifica com alguém? - Ela tentou mais uma vez. - Quando você tem a certeza de que conheceu alguém n'outra vida ou quando duas pessoas se dão bem rápido demais? E aí você sabe que, não importa como, vocês têm que ficar juntos. É o que eu sinto, e a gente não pode jogar isso pela janela porque eu sei que você sente também! Nos dá uma chance..
Seu olhar fragilizado se perdeu novamente, e em poucos segundos se converteu em chuva. A menina deixou-se cair em frente ao espelho que a havia escutado pacientemente até então, e chorou. Com a testa contra a de seu reflexo frio, a menina empurrou por entre os dentes:
- Eu não vou conseguir..

7 comentários:

Gabi disse...

Meww ! Parabéns ! vc escreve muito beeem ;) haha'
ahh, eu queria poder ter coragem de falar exatamente tudo isso q vc escreveu pra uma pessoinha. --'
Mais uma vez, parabéns pelos textos !

I! disse...

EEEEEEEEEEFFYYYYYYYYYY MARAVILHOOOOOOOOOOOOOOSAAAAAAAAAAA AMOOOOOOOOOOR DE MY LIIIIIIIIFEEEE! ♥

AL disse...

Opa, nem lembrei de ngm pra quem eu diria isso, pff.

disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
disse...

Aposto que você tava pensando em mim quando escreveu! UIEOIUEU :9 Ficou bacana de verdade, parece que foi tirado de um capitulo de um livro (:

AL disse...

e sempre rola de praticar na frente do espelho haha

All You Need is Love disse...

Que sentimento...
lindo!