domingo, 11 de abril de 2010

Not hard to let it go

Foi melhor mesmo você não ter me dito adeus, assim posso te deixar ir e o que sobra é só o rastro do teu cheiro e o sussurro do seu assovio. Se perdendo com a brisa, passando pelas árvores, entrando por um ouvido e saindo pelo outro para nunca mais voltar.
E daqui em diante sorrirei sem motivo, porque não devo nada a ninguém.

Um comentário:

I! disse...

Você se preocupa demais.
NÃO DEVE NADA A NINGUÉM,MESMO.Faz o que você quiser!